terça-feira, 26 de julho de 2011

QUANDO NOSSAS VIDAS SÃO TRANSFORMADAS POR DEUS

Quando nossas vidas são transformadas por Deus


Qual o sentido da vida? Qual o sentido de estarmos no mundo? Porque nascemos? Com que propósito? Quando não conhecemos a Deus é praticamente impossível responder esta questão, mas quando buscamos conhecer Jesus, e quem ele era, o que ele significou para o mundo, o que ele é para o mundo, descobrimos tudo, todas as nossas dúvidas são sanadas, descobrimos que ele morreu por nós para nos salvar da morte eterna, aí você pode indagar: e daí? Todos os dias escuto que Deus morreu por nós, escuto na televisão, escuto através de crentes que batem a minha porta.
Deixa-me te dizer algo: Deus transformou minha vida, eu vivia angustiada, sentia-me vazia, Mas um dia conheci Jesus. Ele sim, me deu a paz que eu sempre desejei, transformou minha vida, sarou todas as minhas feridas, traumas passados, respondeu todas as minhas dúvidas. Hoje, para honra e glória do meu Sr. JESUS  estou bem, pois aprende a reconhecer que Deus é poderoso, que ele pode transformar vidas tirar você do cativeiro. Te renovar te fazer uma nova criatura. Sabe amados as vezes procuramos nossa felicidade em coisas materiais em relacionamentos em mesas de bares mas te digo que a nossa verdadeira felicidade estar em Jesus pois foi através dele que conheci a felicidade que tanto procurava . Sim amados sou FELIZ  mas porque tenho Jesus. Mateus 6.33 Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.  
Você não nasceu por acaso, você não está na terra por acaso, nada acontece por acaso. Quando Deus te criou, ele fez planos para sua vida, planos de vitórias, em todas as áreas, em seu serviço, nos seus estudos, em seus relacionamentos. Isso não significa que você está desprovido de suas vontades individuais, você tem o livre arbítrio de fazer o que bem entender da sua vida, Deus te deu essa escolha. Mas você é feliz com suas escolhas? Nem sempre ficamos felizes com nossas escolhas, eu confesso que não ficava. Se você precisa de um direcionamento na sua vida, peça isso a Deus, em oração, na intimidade de seu quarto. Feche a porta e peça a Deus, mesmo que você não acredite que isto vá realmente funcionar, mas pense por um instante: “você já tentou tantas coisas, e nada deu certo, porque não tentar a ajuda de Deus”. Você não tem nada a perder, só a ganhar, ele irá te envolver com seu laço de amor, você se sentirá mais leve, pronto para próxima, e quando menos você imaginar estará entregando sua vida ao Senhor. E será exatamente neste ponto que acontecerá uma transformação, restauração, creia nisso! Saiba que existe um Deus, seu nome é Jesus, ele te ama mais do que tudo, ele está te chamando, pois quer cuidar de ti, como um pai e uma mãe que talvez você nunca teve.

terça-feira, 12 de julho de 2011

APRENDA A AMAR A DEUS







                                                                           APRENDA A AMAR A DEUS

                                                             ENTREGA O TEU CAMINHO AO  SENHOR; CONFIA                                                               NELE E ELE O FARÁ (SALMO 37.5


                                                                     Pr. Jadai Silva de Souza

“E agora, ó Israel, que é que o SENHOR, o seu Deus, lhe pede, senão que tema o SENHOR, o seu Deus, que ande em todos os seus caminhos, que o ame e que sirva ao SENHOR, o seu Deus, de todo o seu coração e de toda a sua alma, e que obedeça aos mandamentos e aos decretos do SENHOR, que hoje lhe dou para o seu próprio bem?”(Deuteronômio 10.12-13 NVI).

Introdução: Se o deserto é um ambiente extremo que exige atitudes seguras e bem planejadas, a vida cristã neste mundo exige também que aprendamos a amar mais a Deus do que as coisas que nos são apresentadas todos os dias. Não obstante sermos amados apaixonadamente por Deus nem sempre nós o amamos como Ele merece. A realidade é que nenhum de nós nasceu amando a Deus. Para amá-Lo nos precisamos ser ensinados. Como é que se aprende amar a Deus?

1 – Aprendemos a Amar a Deus na Prática da Obediência.

“Amem o SENHOR, o seu Deus e obedeçam sempre aos seus preceitos, aos seus decretos, às suas ordenanças e aos seus mandamentos”(Deuteronômio 11.1 NVI).

Todos os profetas que falaram em nome de Deus declaram que obedecer é melhor do que sacrificar. Nossos pais sempre nos ensinaram e cobraram de nós obediência. Todo indivíduo que deseja amar a Deus tem necessariamente passar por este crivo da obediência. Para que isto se concretize precisamos desenvolver uma prática de obediência ao Senhor a quem dizemos que amamos! Observe que a Bíblia usa quatro sinônimos para falar da vontade de Deus.

a) Devemos obedecer sempre os preceitos do Senhor nosso Deus. Preceitos são obrigações ou serviços que se devem cumprir. Na realidade para amarmos a Deus devemos ter boa disposição para executar as obrigações que Ele nos aponta em sua Palavra. Você tem obedecido aos preceitos do Senhor?

b) Devemos obedecer sempre os decretos do Senhor nosso Deus. Decretos são atos soberanos e livres de quem tem autoridade. Deus é o governador do universo e nós devemos obedecer os decretos que Ele deixou registrado na Bíblia. Cada uma ordem de Deus deve ser obedecida por aqueles que o amam.

c) Devemos obedecer sempre às ordenanças do Senhor nosso Deus. Ordenança aqui sugere uma determinação legal que deve ser seguida à risca. No texto do Antigo Testamento existem várias ordenanças que deveriam ser seguidas por aqueles que se guiavam pela lei mosaica. Nós temos à luz do Novo Testamento a Ceia e o Batismo como ordenanças deixadas por Jesus.

d) Devemos obedecer sempre os mandamentos do Senhor nosso Deus. Os mandamentos são basilares para a maioria dos códigos de leis dos paises. Nele temos os principais assuntos que devem reger nosso relacionamento com Deus e com os demais seres humanos. Obedecer os mandamentos é uma maneira de revelarmos o quanto nós amamos a Deus.

2 – Aprendemos a Amar a Deus na Prática da Fidelidade.

“O SENHOR, o seu Deus, dará um coração fiel a vocês e aos seus descendentes, para que o amem de todo o coração e de toda a alma e vivam”(Deuteronômio 30.6 NVI).

Uma pessoa que ama revela sua fidelidade ao ser amado de modo claro e contundente. Por fidelidade podemos compreender alguns sinônimos como: permanência, constância, verdade e firmeza. Neste processo de aprendizado que é a jornada da vida cristã temos a necessidade de devotar ao Senhor fidelidade em retribuição ao que Ele nos ensina. Ou seja, Deus é fiel para conosco e cumpre suas promessas e espera que sejamos fiéis a Ele. Como podemos praticar uma vida fiel ao Senhor?

a) Peça ao Senhor que dê a você um coração fiel. Já temos aprendido sobre esse assunto na semana passada. Sua oração cotidiana deve incluir esse pedido. Seus desejos mais íntimos para com o Senhor devem basear-se na fidelidade. O Espírito Santo que habita em nós nos ajudará a alcançarmos tal qualidade de vida.

b) Peça ao Senhor que dê aos seus descendentes corações fieis. À medida que o Senhor lhe abençoar com filhos e filhas consagre-os ao Pai celeste e interceda por eles para que também tenham corações fiéis a Deus. Você tem ensinado os seus filhos a cultivarem corações fiéis ao Senhor? Como nossa igreja pode ajudá-los nesta tarefa?

c) Ame ao Senhor teu Deus de todo o coração e toda alma. Não há amor mais puro do que este que nós devemos dedicar a Deus. Não há amor mais nobre do que este que nós devemos sentir por Deus. Não há nada e ninguém neste mundo que devemos amar mais do que a Deus. O seu amor por Deus é assim? Ele precisa ser assim se desejamos retribuir a tudo aquilo que Deus tem feito por nós.

d) Viva uma vida cristã conduzida pelos propósitos eternos de Deus. Uma maneira de checarmos nossa relação com Deus é avaliarmos o nosso procedimento em face dos propósitos que Deus tem nos ensinado em sua Palavra: comunhão, discipulado, adoração serviço e missões. Como você tem cumprido estes propósitos em sua vida?

3 – Aprendemos a Amar a Deus na Prática da Vida Completa.

“Ame o SENHOR, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças”(Deuteronômio 6.5 NVI).

Tem sido muito comum pessoas falarem a respeito de qualidade de vida em nossa geração. Empregos, condomínios, lazer, planos de saúde, investimentos são apresentados como meios para melhorar a sua qualidade de vida. Mas pouco se diz sobre uma vida com qualidade. Uma vida plena e abençoada pela graça de Deus. Uma vida abundante que nos permite aprofundarmos os níveis de nosso amor ao Senhor. Como é essa vida completa? Que exigências ela coloca sobre os nossos ombros?

a) Uma vida completa exige que eu ame a Deus voluntariamente. Sim eu preciso ter vontade deliberada e decisiva para amar a Deus mais do que a qualquer outra coisa e pessoa. Você tem amado a Deus voluntariamente? Seus melhores desejos estão voltados para o amor ao Senhor? Como o seu amor pelo Senhor tem influenciado duas escolhas e decisões?

b) Uma vida completa exige que eu ame a Deus emocionalmente. Sim eu preciso dedicar minhas emoções neste esforço de amar a Deus em primeiro lugar em minha vida. Você tem amado a Deus com suas emoções? Seu coração bate mais forte e anseia pela presença do Senhor? Ele o amado de sua alma? Declare o seu amor pelo Senhor nesta noite!

c) Uma vida completa exige que eu ame a Deus espiritualmente. Porque Deus é espírito também podemos amá-lo com nosso espírito. Sua dimensão espiritual não morre e com isto te possibilita ter um vínculo com Deus por toda eternidade. Através do novo nascimento nosso espírito tem sido conduzido pelo Espírito Santo a amar a Deus de modo intenso e interno. 

d) Uma vida completa exige que eu ame a Deus fisicamente. Em nossa dinâmica de vida devemos incluir esforço e sacrifício físico como resultado de nosso amor e dedicação ao Senhor. O trabalho de sua vida neste mundo é o de servir a Deus. Porque o amamos nos envolvemos em sua obra e cumprimos sua vontade. Você pode dizer verdadeiramente que ama a Deus de corpo e alma?

4 – Aprendemos a Amar a Deus na Prática da Vida Comunitária.

“Amem o Senhor, todos vocês, os seus santos! O Senhor preserva os fiéis, mas aos arrogantes dá o que merecem”(Salmo 31.23 NVI).

A vida comunitária que podemos desfrutar aqui na IGREJA LOCAL é resultado direto do amor de Deus por nós. Ao nos salvar do pecado nos inseriu no corpo de sua família e por meio dela nos podemos revelar a Deus o nosso amor. A vida na igreja é uma escola onde podemos aprender a amar. Uma vida comunitária nos ensina a respeito de dependência e trabalho em equipe. Deus tem muitas surpresas e promessas para a sua igreja. Aqui na IGREJA LOCAL estamos empenhados em aprender a amar a Deus. Como nossa vida comunitária assume importância nesse processo?

a) Nossa vida comunitária encontra sentido e realização na prática do amor a Deus. Como é bom convivermos com outros irmãos e irmãs que também amam a Deus. Aqui na IGREJA LOCAL nós procuramos expressar o nosso amor a Deus coletivamente através da adoração. Em cada celebração, apesar das diferenças, procuramos praticar esse amor pelo Senhor. 

b) Nossa vida comunitária deve nos impulsionar a uma busca incessante pela santidade. Como é bom sabermos que um resultado prático deste esforço de amar a Deus é a vida de santificação que o Senhor requer. Aqui na IGREJA LOCAL nós nos esforçamos cotidianamente para pecarmos menos e assim agradarmos a Deus que nos ama e nos salvou. Não somos uma comunidade perfeita, mas estamos caminhando e dizendo não ao pecado e sim a Deus!

c) Nossa vida comunitária encontra na fidelidade do Senhor a sua preservação. Este é o segredo da sobrevivência desta igreja em meio a uma sociedade tão pecaminosa: Deus tem nos preservado. Às vezes somos feridos, caímos mas o Senhor não nos deixa prostrados. Estamos esperando aquele glorioso dia quando Jesus vem para buscar a sua igreja e queremos ser encontrados por Ele como pessoas fiéis.

d) Nossa vida comunitária encontra na graça do Senhor a sua recompensa. Deus é um ser repleto de graça e tem derramado sobre nossas vidas de modo abundante o seu amor e perdão. Aqui estamos  para agradecer o cuidado e dizer que esperamos pelos dias melhores que virão quando na eternidade estaremos livres da presença e da influencia maligna do pecado. Louvado seja Deus!

Amém


Alcy Serva do Sr. Jesus

segunda-feira, 4 de julho de 2011

NAMORO CRISTÃO

                                            NAMORO CRISTÃO                   

Como ser puros em dias nos quais a sexualidade é tão explorada? Não é muito fácil! Hora após horas nos deparamos com o diabo oferecendo um cardápio “convidativo”, mexendo com nossos sentidos. Ao ligarmos a TV, lá está o maligno usando o erotismo com toda as suas forças; sãos as novelas e os filmes pornográficos (inclusive, o servo de Deus não deve assistir novelas ou filmes pornô); os programas humorísticos, são verdadeiros exploradores da sexualidade; nas revistas mulheres seminuas são tratadas como mercadorias à venda na feira e nas propagandas o nudismo vende de arroz a carros importados; na escola é o assunto das rodinhas de “amigos” que influenciam a muitos que se dizem “crentes”; no trabalho, é o assunto preferido dos companheiros e até na igreja os relacionamentos entre os jovens são imorais à semelhança do mundo.
A resposta de como ser puros neste mundo e:
"Guarda-te para que não sejas também tentado”. Gl 6.1
Este é o mandamento deixando por Deus a todos, sejam jovens ou anciãos!
É preciso ser cheio do Espírito Santo, andar em santidade, retidão e com o coração transbordando de amor pelo Eterno, este amor nos constrange a vivermos segundo os Seus preceitos. É provável que o nosso amor pelo Pai, nos colocará em algumas situações difícil, em relação à vida social ou mesmo profissional.
“Buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça...” Mt 6.33
“Ninguém pode servir a dois senhores; ... Não podeis servir a Deus e às riquezas.”       Mt 6.24
Amados do Senhor, melhor é servir a Deus exclusivamente, buscando colocá-Lo em primeiro lugar em todos os aspectos de nossa vida. Primeiro a vontade de Deus, em seguida a nossa! Assim deve ser a vida do Servo.

Servo de Deus:  Padrão, Modelo  (1Tm 4.12 e Tt 2.7)
O diabo sabiamente através de muitos canais tem ensinado que a juventude precisa aproveitar a vida, curti-la ao máximo; e nessa idéia louca, muitos pratos são apresentados, em seu interior manjares com aromas agradáveis e aparência que enche os olhos tem seduzido a muitos, destruindo totalmente as vidas.
Infelizmente é a conseqüência do pecado, da inobservância das orientações do Senhor; que
ensina-nos a dizer não ao mundo.
O maligno tem sabido manipular com grande astúcia aos homens e dissimuladamente planta em suas mentes, vazias do Espírito Santo, a aparência do mundo. Leva ao homem a pensar segundo os princípios da terra e a assimilar suas práticas. É comum encontrarmos nas igrejas pessoas que se dizem “crentes”, porém, tão envolvidos com o mundo e seus costumes que infelizmente é impossível vê-los como padrão ou modelo de alguma coisa boa. Sãos homens com longos cabelos e mulheres tosquiadas; piercing; tatuagens; roupas, músicas, linguagem comuns aos filhos das trevas; mente depravada; adeptos da masturbação e de relacionamentos nos quais a sensualidade vem à tona; seguidores de homens e de seus costumes. Meu Deus, é uma juventude dura, fria e doente.
Como ser modelo assim?  Onde estão os “Timóteos” da casa do Senhor? Tm 1.18

Servos de Deus: Santos  (1Co 6.13b; Cl 3.5; Sl 119.9)
Quando o Senhor chamou o homem para junto de Si, deu-lhe um mandamento:
 "sede santos, como Eu sou" (1Pe 1.16)
A vida “santa” (segundo preceitos da lei divina) é a condição principal para a vitória diante do diabo e seus demônios. A santidade nos reveste com a armadura do Senhor,  protegendo-nos do toque do maligno, de sua espada e dardos. Viver em santidade é morrer para o mundo, afastar-se do pecado e entronizar na vida o Senhor Jesus, obedecendo-O incondicionalmente até às últimas conseqüências. É impossível ser santo e continuar nas práticas comuns aos filhos das trevas! Se continuares a ter prazer em tais práticas, com certeza, o Senhor não tem prazer em tua vida!
Ame o Senhor acima de todas as coisas!

Servo de Deus: Puro no Namoro  (Dt 7.3,4; 2Co 6.14)
A preocupação com o namoro e até mesmo a sua prática é totalmente dispensável, quando nos deixamos guiar e olhamos as coisas com a visão do Espírito de Deus; afinal, somos participantes da providência divina. É preciso que tenhamos em mente, que o Senhor nos conhece e tem um carinho especial para com cada um de Seus servos. Nada acontece por acaso; acasos não existem para Deus!  Bom e sabermos esperar, pois,  no devido tempo,  conforme a Sua vontade será providenciada a pessoa certa para companheiro(a). Esta busca louca, desenfreada pela "cara metade" é uma distorção da vontade de Deus. É um meio de alimentar a carne com os atos impuros que normalmente há nos namoros; vergonhosamente isto acontece entre os cristãos.
Infelizmente, o diabo tem aproveitado esta brecha para entrar e agir no meio da juventude; os costumes e atos são semelhantes aos dos ímpios. “Ficar” (antigamente: paquerar) é uma prática inconcebível ao servo de Deus; em si mesma, denota que é um relacionamento apenas para a alegria da carne, a impureza e sensualidade exacerbada são comuns.
Cada vez é mais comum, encontrarmos em congressos e acampamentos de jovens os casais relâmpagos, que se formam e separa-se em apenas algumas horas! Na vida do verdadeiro servo de Deus não há lugar para isso.
Pais amados, ensine e aconselhe seus filhos a andarem nos caminhos da santidade!

Servos de Deus: Fiel ao Senhor  (Rm 8.39)
Nos últimos anos muitos conceitos foram mudados e entraram em choque com os princípios bíblicos e outros ainda serão reformulados. A juventude foi atingida em cheio, encontra-se vivendo em um mundo preparado para o pecado, no entanto devem ser santos. O apelo a pecar é muito
forte e muitos falham, deixa-se levar.
A virgindade, por exemplo, deixou de ser uma honra e tornou-se vergonha. Adolescentes são questionados quanto a serem virgens e são escarnecidos quando admitem que são! Porque a zombaria? A resposta é simples: Vivemos num mundo dominado pelas forças malignas. E a idéia principal do rei do mundo é destruir o homem.
Lamento, ver que até mesmo a igreja tem incorporado como normal muitas ações comuns ao mundo! São as reuniões “sociais” e algumas idéias insanas que as afastam do Pai.
Os namoros impuros, cheio de prazeres da carne, são formas claras e evidentes da infidelidade ao Senhor (Mt 5.28; 1Ts 4.1-8; 2Pe 2.13). Geralmente, estes relacionamentos culminam na fornicação (1Co 7.2; 6.9; Gl 5.19). É uma tragédia na vida de qualquer jovem. Fugir do pecado é uma forma sábia de agir.

Servo de Deus: Foge (2Tm 2.22)
Paulo cheio do Espírito Santo, aconselhou a Timóteo dizendo: "Foge das paixões da mocidade".   É um conselho completo para você, de fácil entendimento: Foge do pecado!  Foge!
O Espírito de Deus está dizendo: Evite as companhias que não edificam e o induzem ao pecado! Não freqüentes lugares, onde o Senhor não entraria!
Uma auto-pergunta: “O Senhor Jesus agiria assim?”

E Lembre-se: "de todas as coisas o Senhor te pedirá conta”. Ec 11.9
Pr. Elias R. de Oliveira